Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘IT’

JM72 Certificações Java

Olá Pessoal!

Bom, hoje acho que está sendo um dia diferente para LpJava/Camilo Lopes. Venho através do nosso blog compartilhar essa felicidade com os colegas e amigos(as): o meu primeiro trabalho na área editorial. A cerca de 10 meses recebi um convite para escrever um artigo para uma das maiores revistas sobre Java no mercado brasileiro – JavaMagazine . Entre várias discussões de qual tema iamos abordar, veio do nada “que tal falar sobre certificações java?”, mas de uma forma diferente. Vamos falar sobre os exames, material de estudo, dar dicas sobre as questões, a importância de ser um profissional certificado, etc. Depois de vários atrasos devido eu ter ficado doente por um tempo e outros problemas pessoais que afetaram todos meus compromissos, graças a Deus consegui retornar (ainda nao 100%) e está ai o primeiro trabalho.

Quem pretende tirar algumas das certificações java, recomendo a leitura do artigo. Realmente há informações, dicas que podem fazer a diferença tanto no processo de estudo quanto durante o exame.

JM72

http://www.javamagazine.com.br

Quero agradecer a algumas pessoas que foram importantes para que eu chegasse ao êxito desse projeto, pois quando estive um pouco “OUT ” nao deixaram aquilo me abater. Sao eles:

  • Mario (Razec) = obrigado,você é um grande amigo, tenho você como irmão. Em fevereiro estou em Sao Paulo. Conte comigo para o que precisar
  • Alberto Leal = outro grande amigo, sempre motivando. Valeu mineiro
  • Daniela Custodio = oh meu deus, o que falar dela?  tenho você como  uma pessoa especial que conheci nos últimos meses. Obrigado Dani…
  • aos leitores do blog que mandaram emails, comentários de motivação 😀

E para o artigo, quero agradecer as pessoas a seguir:

  • Eduardo Spinhola = agradeço pelo convite para participar do time de articulista da JM.  Obrigado!
  • Edson Gonçalves = era apenas um colega, mas hoje entrou na minha lista de AMIGOS. Agradeço a você pelo apoio que tem me dado.
  • Efigenia = essa aqui foi uma das pessoas que contribuiram para conclusão, revisão  do artigo.

Valeu Pessoal! Abraco forte,

Camilo Lopes.

Anúncios

Read Full Post »

Vancouver_Aerial_2

Salve salve, Guys. Hoje vou falar sobre um assunto que para alguns profissionais e estudantes é uma decisão muito díficil de ser tomada. Fazer um intercâmbio ou fazer uma pós no Brasil?

As informações aqui são apenas de minha mera opinião, tendo como base o mercado profissional no qual estou vivenciando nos últimos anos na minha carreira.

Note: esse será um longo post.

Lets Go…

O Intercâmbio é uma opção bastante utilizada por estudantes de idiomas, tendo como objetivo adquirir uma melhor fluência (isso não quer dizer que para ser fluente o requisito é fazer um intercâmbio).

Isso nós já sabemos, mas por que fazer um intercâmbio ao inves de uma Pós no Brasil?

Os resultados após um intercâmbio e os benefícios para o profissional são superiores há uma pós-graduação, isso sem sombra de dúvidas, já que um intercâmbio envolve conhecimento cultural, experiência de vida e um idioma mais “afiado”.

Para as empresas que precisam de profissionais com um segundo idioma, o intercâmbio é uma das peças fundamentais quando se trata de relacionamento para esse fim.

Hoje o valor de um intercâmbio (1 mês) e uma pós-graduação (em uma excelente universidade) estão bem equivalentes e com a mesma facilidade de pagamento. Por exemplo: ficar um mês em Vancouver/Canadá, fazer um curso de Business, Inglês, IT etc custa em real na média R$ 5.000,00 (incluindo já as passagens ida e volta + passeios turísticos no final de semana). Uma pós em uma faculdade conceituada varia de R$ 4.000,00 – R$ 8.000,00, dependendo do curso a ser feito.

Claro que uma pós graduação tem seu valor dentro do mercado, e muito, mas tudo vai depender de onde você quer trabalhar em curto prazo, se o segundo idioma na empresa onde pretende trabalhar não for um diferencial e sim uma pós, então para que gastar dinheiro com o intercâmbio? Porém se for ao contrário, invista no intercâmbio, sem sombra de dúvidas.

Fazer o intercâmbio e depois uma pós renderá mais frutos para aquele profissional que alveja trabalhar na companhia X, onde o segundo idioma se torna o primeiro. Não se esqueca disso. 

Mas por que faria uma intercâmbio se falo o segundo idioma bem? 

Depender do seu propósito, chega um momento que é necessário internacionlizar o segundo idioma na sua vida, de modo que esse fosse a única forma de se comunicar, melhorar pronúncia, aprender sobre uma cultura, experiência profissional e viver em um contexto diferente etc.

Uma pessoa pode ser considerada fluente, avançado em um idioma pelo fato de saber se comunicar com fluência, entendimento, uso apropriado da gramática, um bom vocabulário, etc. Enfim, consegue manter uma conversa com um nativo da lingua sem dificuldades ou falhas na comunicação. Porem é possivel ainda que o idioma materno influencie na forma de pensar, na pronúncia e isso deve ser tirado. Quer um exemplo? Veja alguma entrevista em inglês do nosso Ayrton Senna e perceba como ele tem um inglês impecável, sofrendo bem pouca influência do português na pronúncia por exemplo.

Planejamento

Um detalhe importante é planejamento, fazer um intercâmbio deve ser bem planejado, pois você não vai estar longe apenas por alguns KM e sim do outro lado do mundo, onde você não conhece ninguém e quando bater o desespero não é uma tarefa simples de pegar a mochila e ir para uma rodoviária ou aeroporto e cair fora. Além do planejamento financeiro, tem o psicológico também, claro que você não vai saber o que espera por você, mas procure visualizar, converse com amigos que já foram para a cidade que você deseja, faça perguntas sobre tudo que puder imaginar. A importância de estar preparado psicologicamente é para que o estudante/profissional possa aproveitar cada minuto da viagem sem stress.

1 mês, vale apena?

Bem, muitos dizem por ai que 1 mês não compensa. Eu também concordo que 1 mês nao compensa quando o aluno ainda não tem um segundo idioma do tipo Upper-Intermediate, por exemplo. Ele concerteza vai sofrer um pouco e conseguir atingir o objetivo da viajem será bem díficil devido ao curto tempo X nivel do idioma. Então, se vai fazer um intercâmbio de 1 mes, tenha certeza que o seu segundo idioma está “bem afiado”, para não ter supresas desagradáveis e perder tempo + dinheiro. Mas como testar isso? Bem, ai volta a situação do planejamento. Veja como está seu idioma assistindo programas de TV em canal fechado e ver se entende a reportagem de verdade e não as palavras. Exemplo para quem estuda inglês:

  • CNN, FOXNews, BBC

Outro passo é consultar um especialista no idioma e pedir para esse analisar se está apto.

Eu considero importante o aluno que vai fazer o intercâmbio ter na lista de planejamento dele os pontos abaixo:

  • Analisar a pronúncia

  • Analisar a precisão durante uma conversa: ser rápido ou preciso? (veja este post)

  • Conhecer o máximo possível do país e a cidade onde vai ficar durante o tempo de intercâmbio (óbvio, incluindo as pessoas).

  • Phrsal Verb (para estudante de inglês) isso terá que ser uma refeição diária, de preferência 3 vezes ao dia, já que são usadas com frequência pelos nativos.

 Outros pontos a serem considerados:

Claro que na rua ninguém conversa como nos telejornais, pelo contrário, a linguagem informal é mais usada e muitas gírias, phrsal verb e isso so vai aprender na hora, pois algumas girias e palavras é questão de região. Porém se você vai à faculdade ou na embaixada, por exemplo, é importante diminuir o uso de gírias/frases informais. Claro, isso parece ser óbvio, mas muitos acabam esquecendo de aplicar pelo hábito de sempre usar a informalidade. Exemplo: “você não pode chegar para um embaixador e dar um “Hello, hey, hi ” – Um estudante de ingles deve saber que Hello é bastante informal.

Fique atento a isso!

Mas por que fazer um intercâmbio de 1 mês?

É bem simples, considerando que o aluno tem um nível do idioma já pronto para viajar e que não “morrerá de fome” ao chegar lá. Tendo isso, o objetivo para um aluno nesse nível é melhorar o inglês de forma natural, vivendo cada dia como se fosse o último. No inicio os americanos podem transmitir que são “pessoas fechadas”, porém depois que isso é quebrado são pessoas bastante receptivas e proativas (falo por experiência própria).

Esse tipo de intercâmbio, com certeza não tem preço para um aluno já avancado no idioma, ter o contato 24 hrs por dia. Imagine ai: serão de seg-dom, 24 hrs, em um só idioma. É um processo de imersão propriamente dito, mas procure ficar longe dos brasileiros quando chegar lá, esses podem fazer você perder seu dinheiro, então ao encontrar seja disciplinado, fale no segundo idioma mesmo que ele não esteja falando, continue, uma hora ele se toca e comeca a falar (experimente já fazer isso no Brasil). Lembre-se: nao é apenas uma viagem e sim um processo de estudo profissional para sua carreira e isso tem que ter mais valor que qualquer outra coisa.

 Qual empresa fazer intercâmbio? 

Bem, não conheço muitas, porém a melhor forma é pedir referência de quem ja fez pela empresa XYU, e não ir por anúncios de intercâmbio a preço de “banana”. Sabemos que o valor para este tipo de viagem nos últimos anos está mais acessivel e a facilidade de pagamento também, porém não a preço fora do normal.

Não quero fazer propaganda de nenhuma empresa, mas posso citar uma companhia a qual sei que é séria por conhecer pessoas que ja fizeram e falaram muito bem da empresa.

BIL 

E você ja se decidiu? Intercâmbio ou pós? Eu ja me decidi, vou para Vancouver/Canadá.

A seguir tem algumas matérias com a opnião de alguns especialistas sobre oportunidade de trabalho a partir do segundo idioma e uma materia exclusiva da globo sobre intercâmbio .

Especialista falam sobre Intercâmbio.

Falta de Fluência reduz chances de profissionais

Um forte abraço a todos e espero que tenham gostado. Até o próximo…

Read Full Post »