Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Certificacao’ Category

scjpguia

http://www.lcm.com.br/index.php?Escolha=20&Livro=L00852

Olá Pessoal, eu nem sei por onde começar com este post. rs. Primeiro post que não sei o que escrever devido a emoção e a felicidade ao mesmo tempo.  Mas está ai  mais um trabalho, a publicação do meu livro “Guia de bolso SCJP”, assim foi que eu batizei hehe.

Sobre o Guia

Esse “filho” nasceu a partir  de ter feito uma pequena análise e ver que alguns “candidatos SCJP” sentiam falta em saber o que de fato vai cair no exame ou como se parecem as perguntas. Muitos acreditam que veremos  apenas: o código compila ou não? Porém o exame vai muito além, você deve saber  porque não compila,  porque lança à exceção Y e não X, qual o resultado correto (parece obvio né? Mas o exame é expert em enganar o candidato ).

O outro motivo é que ele veio a partir da sala de aula dos cursos preparatório para SCJP que tenho ministrado. Os alunos sempre perguntaram por que eu não lançava um livro da mesma forma que conduzia as aulas. Daí acordei para vida e resolvi fazer essa “criança”. rs

Reuni minhas experiências de preparação para o exame de 10 meses (em 2007) + experiência com Java + o que consegui aprender com a preparação + exame SCJP. Fora que “colei” tudo que ia identificando no meu exame e resolvi compartilhar no “guia”.

Outra razão foi que  na época  que estava estudando senti falta de um livro que eu pudesse ler no ônibus, metrô, sala de espera, intervalo da faculdade, etc. O livro da Kathy Sierra é um excelente livro, porém não dá para ler em um metrô, pois quando estamos empolgados, temos que fechar o livro por alguma força maior e daí ficamos com uma leitura incompleta. Busquei no guia melhorar isso, não explicar a tecnologia Java em si, mas focar no exame, com pegadinhas, o que você deve ter no “sangue”  para o exame  e o que precisa ir para “decoreba”. Nisso criei capitulos  curtos, porém ricos em conteúdo e que dá para ler em até 20 minutos e ainda manter-se atualizado e dando um refresh no cérebro sobre os assuntos que estão tendo mais dificuldades.

E antes que perguntem, o livro não substitui o livro da Kathy Sierra, pelo contrário, ele vem como um material auxiliar. Ah, outro detalhe, eu busquei usar uma linguagem não muito formal nas explanações para que o leitor acredite estar conversando comigo 🙂

Quem adquirir o livro terá  6 mini-simulados (portugues e inglês) para poder brincar antes do exame real.  Para adquirir o simulado, basta seguir os passos que estão nas primeiras páginas do Guia de Bolso

Para detalhes, descontos : http://www.lcm.com.br/index.php?Escolha=20&Livro=L00852

Quem for adquirir e querer uma cópia com autográfo rs, envia um e-mail que veremos como proceder.

Agradecimentos

Quero agradecer a uma pessoa  que ajudou bastante  desde o contato com a editora até as revisões  e dicas. O nosso famoso autor brasileiro Edson Gonçalves, o qual tenho uma grande admiração profissional, além de ser  um dos meus melhores amigos. Abraco e sucessso para você. Nem preciso dizer nada né?

E outro amigo o qual considero como irmão: Mario (Razec).

E uma pessoa que é outro  amigo o Juliano Martins (meu ex-Arquiteto  no projeto aqui na IBM). Tem uma colega de trabalho a Daniela Reis que deu uma força quando pensei em abandonar o barco. E ela acompanhou todo o processo bem do inicio mesmo, quase que seria a “mãe”.

Peço desculpas, por não colocar outros amigos, colegas, é que nesse momento não consigo pensar muito devido a sensação, emoção … Vou esperar esse efeito passar e editar o post. Mas agora está dificil.


Follow me: http://twitter.com/camilolope

http://www.camilolopes.com.br

Abracos, guys.

Anúncios

Read Full Post »

Salve, Salve, Pessoal! Hoje vou falar sobre o novo mercado, que pode estourar daqui alguns anos! É o testador de software. Mas não pensem que isso é algo que nasceu ontem não, já existe a um bom tempo, é tanto que na Índia há mais de 10 mil profissionais certificados e tem demanda para profissionais com essa qualificação. Aqueles profissionais que não valorizam certificação e acham que é algo de “meia-boca”, leiam o artigo e vejam  o que especialistas dizem…

Let’s go! Have nice a read!

Essa nova certificação promete ser bastante requisitada pelo mercado de trabalho: Teste de software.

A certificação de testador de software habilita avaliar a qualidade das aplicações dentro de padrões internacionais para corrigir falhas de programas ainda na fase inicial. É uma mão-de-obra que começa a ser valorizada no Brasil por desenvolvedoras, compradores de serviços e órgãos de governo.

Segundo Osmar Higashi, presidente do BSTQB (Brazilian Software Testing Qualifications Board), braço oficial do ISTQB (International Software Testing Qualifications Board , o credenciamento em teste de software é uma disciplina nova no mercado brasileiro e espera atingir a mesma maturidade adquirida pelos selos que habilitam engenheiro de software.

A BSTQB (Brazilian Software Testing Qualifications Board), iniciou operação em 2006, é uma das instituições internacionais que testam o conhecimento de talentos. Higashi diz que a certificação em teste de software é bastante requisitada em outros países, mas no Brasil é uma novidade recente. Ele acredita que será bastante (ou mais) valorizada pelas organizações por causa do crescimento do mercado brasileiro de T.I.

Um exemplo é as empresa de T.I que tem como cliente órgãos do governo, onde é cobrado rigorosamente o processo de teste de software.  Como o numero de empresas /projetos são maiores que o numero de profissionais capacitados, então considero um investimento  valido para médio/longo prazo.

Outro exemplo é a chegada do 3G (celular), onde vai exigir o desenvolvimento de novas soluções embarcadas para os terminais móveis, abrindo oportunidades para testadores de software, já que todas as aplicações precisam passar por extensões de avaliações antes de entrarem em produção.

Higashi observa que companhias estão investindo na contratação de profissionais com essa qualificação para desenvolver software com qualidade dentro do orçamento e prazo estabelecidos.

Em outros países, a cerificação de Testes em Software já é muito procurada pelos profissionais para aprimoramento da carreira. Na Índia, por exemplo, há mais de dez mil profissionais com esse selo.

O papel do testador

A função é analisar as aplicações para que os bugs possam ser corrigidos durante o desenvolvimento. O trabalho do testador começa na etapa inicial antes de algum código ser escrito.

Higashi diz que falhas em uma aplicação, além de encarecer o preço final da solução, podemos trazer muitos problemas para as corporações. Um bug numa aplicação de internet banking pode trazer transtornos para o banco.

Então imagine o banco que você tem conta e o sistema tem um bug que começa a “esquecer” daquele empréstimo de 10 mil. Nem precisa falar nas conseqüências…

“O teste de software evita retrabalho e dá mais credibilidade aos serviços”, diz Fernando, diretor geral da QAI (Quality Assurance Institute), centro de instituição internacional que credencia testadores, que chegou ao país em 2006. A QAI (Quality Assurance Institute) já certificou 60 talentos no Brasil em dois selos: CSTE (Certified Software Tester) e CSQA (Certified Software Quality Analisty).

Requisitos para certificação

As certificações emitidas pelos dois institutos acima são reconhecidas no Brasil e exterior.

No QAI (Quality Assurance Institute), os candidatos devem ter experiência mínima  em T.I de seis anos, que pode ser somado com o curso superior e tempo de trabalho. A taxa de inscrição custa U$350,00. E quem optar por fazer o curso a media é de R$ 2.000,00.

Na BSTQB há uma alternativa de o aluno baixar o material na internet para estudo e mandar ver por conta própria. A taxa da prova é R$ 350,00.

A BSTQB – certificou 140 profissionais com a CTFL (Certified Tester, Foundation
Level)
. A QAI certificou 60 talentos com: CSTE (Certified Software Tester) e CSQA (Certified Software Quality Analisty).

A CBTS (Certificação Brasileira de Teste de Software) capacitou mais de 140 profissionais.

As informações sobre os selos podem ser obtidas nos sites das credenciadoras:

http://www.bstqb. org.br/
http://www.qaibrasi l.com.br/ index.php
http://www.alats. org.br/Default. aspx?tabid= 28

De olho no mercado

Vaga para Testador, em 19/05/2008

Convidamos você a participar da nossa seleção para Testador de Código (TESTER).

Requisitos:
• Curso superior (completo ou em fase de finalização) em Análise de Sistemas, Ciências da Computação ou Administração.
• Experiência mínima comprovada de 06 meses na função.
• Experiência em Requisito de Caso de Teste (RCT).

Habilidades:

• Disciplinado, dinâmico, comprometido, criativo e com boa comunicação interpessoal

Os currículos devem ser enviados para rh@naconsult.com.br com assunto Testador.

Visite nosso site www.naconsult.com.br

Espero que tenham gostado do post! E fica ai mais uma área para se investir à médio/longo prazo de acordo com o mercado. Acredito que seja um bom investimento a ser feito., levando em conta que ele custa R$ 350,00 + tempo + material ou R$ 350,00 + tempo + curso + material, porém a escolha é de cada um.

Bom, em minha opinião a função de testador de software não vem para solucionar todos os problemas existentes no desenvolvimento de software, porém é mais uma ferramenta em mãos.

Um abraço a todos a até a próxima!!

Read Full Post »

Salve, Salve! Hoje vou falar sobre as siglas do exame e qual o objetivo de cada um. Pensei nesse post não apenas para o “cara” que trabalha/estuda T.I, mas também para que os recrutadores de profissionais de T.I entendam as siglas e como os exames foram elaborados e qual o objetivo deles. Às vezes o pessoal de recrutamento tem poucas informações ou quase nenhuma sobre as certificações e como foram desenvolvidas. Após ler esse post, espero que tanto os recrutadores quantos os profissionais de T.I saibam que antes do $$, empresas como Sun, Microsoft, OMG etc… visam por qualidade e a aceitação da marca no mercado com produto X , pois sem marca não tem $$$.

Mas no fundo, quem nunca ficou tão confuso com as siglas das certificações da Sun e não saber cada uma delas? Ou aquela questão: qual certificação primeiro fazer e por quê? Ou: passei na SCJP e agora o que faço? O conteúdo abaixo é baseado no Livro da Kathy Sierra – Exame 310-055.

Uma conclusão importante que tive nesse post é que vale mais ter um programador certificado sem experiência do que um programador com experiência que não usa as nomeações, que quando desenvolve usa alto acoplamento e baixa coesão. Isso por que, para fazer os exames da Sun que exige o projeto, nem adianta enviar sem seguir as nomeações, padrões de projeto, etc, porque vai levar pau!! Heheh.. Leiam o post e tire suas próprias conclusões e o nível que tem um profissional certificado, mesmo sem experiência e revejam seus conceitos sobre esses profissionais….

SCJA – Associado Java Certificado pela Sun

O exame de associado foi elaborado para candidatos que acabaram de iniciar uam carreira em desenvolvimento básico de conceitos de programação orientada a objetos, os fundamentos de UML, os fundamentos da linguagem de programação Java e o conhecimento geral de plataformas e tecnologias Java. Este exame não tem pré-requisito.

*Existe um livro escrito por autores brasileiros veja

SCJP – Programador Java Certificado pela Sun

O exame de programador foi projetado para testar seu conhecimento na própria linguagem de programação Java. Este exame requer um conhecimento aprofundado da sintaxe da linguagem, dos conceitos principais e de uma pequena quantidade de programação de aplicativos (APIs, aplicativos Programming interfaces). Este exame também testa o conhecimento intermediário de conceitos de projetos orientados a objetos. Não há pré-requisitos para fazer o exame

*Este exame é o único com a possibilidade de fazer em português

Sobre o exame leia aqui

SCJD -Desenvolvedor Java certificados pela Sun

Tem início onde o exame de programador termina. Será necessário passar no exame de programador (SCJP) antes que você possa se dedicar a esse exame. O mesmo requer o desenvolvimento de um programa real, em seguida uma justificativa para as decisões tomadas no projeto. Ele foi elaborado para testar sua compreensão do motivo pela qual certas abordagens são melhores que outras em determinadas circunstâncias e para avaliar sua habilidade em seguir uma especificação e implementar um programa correto, funcional e amigável.

Este exame de desenvolvedor é composto de duas partes: a tarefa de criação de um projeto e um exame com questões dissertativas como acompanhamento. Será dado um período de tempo ilimitado para conclusão do projeto, porém quando este for enviado, os candidatos terão que ir a um centro de teste do exame eresponder as questões dissertativas, elaborado principalmente para validar e verificar se foram eles quem o projetou e construíram.

SCWCD -Desenvolvedor de Componentes da Web Certificado pela Sun na plataforma JavaEE

Tem como alvo as pessoas que estiverem usando JSP e o servlet da tecnologia Java para criar aplicativos Web. Ele foi baseado nas especificações do Servlet e do JSP definido na Java Enterprise Edition. Pré-requisito SCJP

SCBCD -desenvolvedor de componentes de negocio certificado pela Sun plataforma Java EE

O exame foi elaborado para os candidatos que estejam usando a tecnologia Java EJB para criar aplicaticos de camada de negócios. O exame se baseia na especificação EJB definida na Enterprise Edition. Pré-requisito SCJP

SCDJWS – Desenvolvedor de Services Web

Tem como alvo os candidatos que estejam criando aplicativos com tecnologia com JavaEE e Java Web Services Developer Pack. Pré-Requisito SCJP

SCEA -Projetista Empresarial / Arquiteto Java

Se destina à projetistas empresariais e, portanto, não requer que o candidato passe no exame de programador. O exame de projetista tem três partes: uma prova de múltipla escolha baseada em conhecimento, um projeto de arquitetura e um teste de acompanhamento com questões dissertativas. Precisa passar na prova de múltipla escolha antes de receber a tarefa do projeto.

Recomendo a leitura

SCMAD – Desenvolvedor de aplicativos móveis

É para candidatos que esteja criando aplicativos para telefones celulares, ou outros aplicativos habilitados para Java. Pré-Requisito SCJP

FAQ?!

Quem tem todas essas certificações?

– Virtualmente conheço o Guerr@ (editor-chefe da revista mundo Java). Tem quase todas exceto a SCJD.

Tem ordem para chegar a de Arquiteto?

-Não. Você precisa apenas ter a SCJP para as demais, mas a de Arquiteto não há pré-requisito de certificação, o que vai contar é o quanto você sabe da tecnologia e uma boa experiência. Porém na prática terá que conhecer as demais tecnologias

Por que arquiteto não precisa?

– Acredito que um profissional (Bom/Excelente) que alcançou esse cargo tem uma certa experiência com a tecnologia, então não é preciso tirar nenhuma das demais, normalmente um arquiteto Java tem mais de 5 anos de experiência com a tecnologiaalém de uma boa experiênciana área de T.I. Então o cara vai lá e se certifica.

Qual salário de um Arquiteto?

– Aqui na Bahia, a média está entre R$ 7.000,00 a R$ 8.000,00 + benefícios (esse valor pode estar abaixo do mercado para outras regiões mais para o custo de vida aqui é um salário considerado alto). Porém não basta a certificação, precisa ter experiência com Java. Sempre vejo pré-requisito para uma vaga de arquiteto de 5 a 8 anos, além de inglês fluente em todos os aspecto: escrita, leitura, e conversação. A maioria das vagas envolve contato internacional além do inglês ser pré-requisito para qualquer profissional, principalmente T.I. Essas informações foram fornecidas por um amigo (daqui da Bahia) que é arquiteto, porém pediu para não divulgar o nome do mesmo nem o nome da organização.

Bom! Espero que tenham gostado do post e até quarta!!! Não deixe de comentar!!

Aproveita e dar uma olhada no TIOBE desse mês. Só dá JAVA!

Read Full Post »

Olá pessoal! Mais uma semana e o nosso blog marcando presença. Venho agradecer às pessoas que me enviaram elogios, críticas e sugestões. Pretendo manter atualização do blog todas as Segundas, Quartas, e as Sextas. Agradeço a todos que me enviaram MP no GUJ e os e-mails. Para aqueles que desejam enviar uma sugestão do que queria ver aqui no blog, basta enviar um e-mail: camilosi@hotmail.come o assunto: Sugestão blog

Bom, para abrir a semana vou falar sobre “como obter o certificado após ter passado no exame”. Essa dúvida é comum após tirar sua primeira certificação, fica sem saber o que fazer e acha que o processo de recebimento do certificado é automático.

De certa forma é automático, porém é necessário que o profissional, confirme o endereço de entrega e os seus dados pessoais para que a Sun possa enviar o certificado.

– Após ter feito o exame em até 24h (não seguindo o horário de Brasília) você recebe um e-mail da Sun com um link informando “que você precisa acessar a página seguinte e confirmar os dados para envio do certificado”. Claro que esse e-mail é em inglês.

http://www.certmanager.net/sun

Esse é o link que vai constar no e-mail. E no caso de ser o primeiro certificado, você não terá os dados de acesso, então é preciso criar um. Basta clicar em First Time Users

Durante o cadastro vai ser solicitado o Registration Number e o site number, que consta no resultado do exame emitido pelo centro onde você fez a prova.

Depois de realizar o cadastro basta entrar com o usuário e senha e a primeira página que você vai ter em seu browser é Personal Information, onde você vai alterar os dados de entrega e verificar se o(a) atendente da Sun digitou corretamente. O nome impresso no certificado sempre será o primeiro nome (first name) e o ultimo nome (last name), não vai vim com seu nome completo não.

Nessa pagina você vai encontrar:

– Solicitação do certificado

– Envio do certificado no modo digital (usado caso você precise apresentar para um Rh e ainda não recebeu o impresso)

– As certificações que ficaram disponíveis após ter feito a SCJP.

– Solicitar os logos da Sun e da Certificação

Feito isso, a média de entrega é 1 mês para receber o certificado. Há casos que leva mais de 3 meses, porém até o momento não sei a explicação para tal, somente ligando para o 0800 da própria Sun.

Vale lembrar que a Sun somente envia o certificado após você confirmar e solicitar. Até o momento não conheço caso(s) onde foi enviado automaticamente sem a confirmação dos dados ou solicitação, mas já ouvi falar também que você tem até seis meses para solicitar, caso contrário é enviado automaticamente. Eu já liguei para Sun e perguntei, mas o atendente não soube me responder, pediu para mandar um e-mail para Sun.

Tenha Cuidado

Um dos problemas é que o e-mail que você recebe, como este da Sun, em muitas caixas de e-mail pode ser bloqueado, levando o email para o lixo eletrônico, como aconteceu comigo. Então é importante ter atenção a esse aspecto. O hotmail é campeão nesse bloqueio.

Flw Galera! Espero que tenham gostado do assunto.

Até quarta com nosso próximo post!

Read Full Post »

Salve, pessoal! Primeiramente venho agradecer os elogios e críticas dos últimos posts. Fico bastante grato…

Como essa semana o assunto do blog é Certificação, hoje vou falar em tácticas de estudos para a SCJP. No final do post vou anexar alguns materiais que usei para SCJP para aqueles que desejarem distribuir para colegas, amigos, namorada(s), professores, etc.

Quem aqui nunca ficou perdido em como estudar para essa “maldita certificação”? rsrs Usava sempre esse termo quando ficava nervoso e sentia que não conseguia evoluir nos estudos. Tem até uma pergunta feita pelo Samer, bem semelhante ao que vamos discutir aqui hoje.

Let’s GO…

Às vezes, ter todo o material (livros, simulados e sites) e não saber usar não adianta muita coisa.

As informações neste post não têm comprovação cientifica, apenas baseado em experiência do autor durante o processo de estudo para SCJP.

1º Passo: Organização

– Se organize para a SCJP. Trace uma meta de quando pretende pelo menos marcar o exame.

– Segundo: olhe todos os seus compromissos, não deixe escapar nenhum deles: faculdade, trabalho, namorada e veja quanto tempo eles te consomem.

– Faça um relatório de tudo que foi abordado acima e acrescente a SCJP.

– Tente controlar sua ansiedade de iniciar os estudos e querer logo fazer a certificação. Ansiedade contribui muito para atrapalhar os estudos (não somente para SCJP).

2º passo: Cronograma

– Faça um cronograma das atividades da semana e siga cada uma delas. Enfim, seja disciplinado.

– Destaque qual o objetivo de estudo da semana no seu cronograma de atividades.
ex.: Semana dos Simulados, Semana de Revisão cap.: 1,2,Semana de praticar os capítulos já lidos, Semana de ler resumos e fazer resumos etc.

SEG

TER

QUA

QUI

SEXTA

Cap 1

Cap2

Cap 3 – Wrapper
K&B

API – k&b CAPITULO 6

Thread K&B

Ler resumo

Ler resumo

Resumo : Cap 3 Simulado especifico:- fundamentos
– fluxo

RESUMO 2: CAP 6

RESUMO CAP 9

3º Passo: Iniciando Estudo

– Inicie os estudos, porém sem pressa para terminar o capitulo, é importante ler e entender. Claro que você não vai ficar 8 dias no mesmo capitulo, certo?

– Defina quanto tempo deve levar em cada capitulo. Ultrapassar 3 dias não é uma boa idéia.
Ex.: 2 dias para ler o capitulo todo e o terceiro para revisão e tirar dúvidas teóricas/práticas é uma boa recomendação (anotar as dúvidas e acessar o guj é fundamental, o seu nível de entendimento++).

– Não vire a noite estudando, veja o máximo que você suporta estudar à noite (madrugada), seu corpo está cansado e precisa de repouso, então não estude mais de 3h durante à noite. Dormir bem é essencial para que o cérebro possa processar mais informações no menor tempo possível (trabalhar em um projeto durante a madrugada é diferente de Estudar para um exame).

– Na primeira leitura, estude para entender e se acostumar com toda teoria. O que você não entender não fique muito tempo “martelando”, prossiga a leitura e com mais tempo e contato você aprende.
Ex.: Alguns assuntos somente consegui entender a essência dois ou três capítulos posteriores (usei o livro Kathy Sierra)

– Pratique o quanto puder. Se conseguir implementar pelo menos 5 classes com cada assunto de cada capitulo, está bom. Nessa primeira etapa o importante é entender. Como a Kathy diz: “Não importa o que você sabe, mas o quanto você sabe!”. Eu implementei uma media de 700 classes.

– Não faça simulados nessa etapa, eles podem atrapalhar diretamente, então fuja deles. Tudo tem seu tempo certo.

4º Passo:

Volte lendo apenas os resumos do capítulo e implementando + classes, de acordo com o resumo sem ir ao conteúdo original, e veja se consegue entender com eficiência através do resumo.

Faça novamente os simulados do livro da Kathy (não é o MasterExame e sim o que está no final de cada capítulo no livro)

Após isso, comece a fazer o simulado da Caelum apenas para você ir se acostumando com simulado, lembrando que esse simulado não possui nem 10% do nível que é o exame real, se você não passar nesse simulado, então nem vá para o passo seguinte. Faça uma análise do que já aprendeu e o que realmente está fixo na sua mente (procure identificar erros no simulado informado acima Tb, mais tem muitas questões corretas).

5º Passo: Aqui é uma fase chata, porém essencial

Comece a ler os capítulos novamente, agora fazendo resumos das partes importantes, não invente de copiar como está no livro, faça um resumo como você entende e saia das regras da ABNT. E outra, não se preocupe se ficar um pouco sem coesão, o importante é você ler e entender, faça um resumo para uso próprio e não pensando se seu colega leu e não gostou da forma que foi escrito. O mais importante: “Eu leio e entendo!”.

– No resumo, coloque classes que compilam, não compilam, lançam exceções e todas com comentários explicativos.

– Quando já tiver concluído uns 3 capítulos, então vá para o simulado, caso tenha comprado o whizlabs (bastante recomendável para o exame). Então inicie o simulado fazendo as questões de Quizz referentes apenas ao assunto que você já revisou e veja como está indo. Repita esse procedimento a cada 3 capítulos.

6º Passo: Chegando a reta final – momento de análise dos simulados e estudar os assuntos fail.

-Após ter revisado todo o livro e feito o resumo, chegou a hora de você ler seu próprio resumo e ver se aprende com ele

– Agora é o momento do simulado. Termine todas as questões de Quizz (whilzlabs) e comece a fazer os simulados completos do whizlabs: Certification Mode. Após ter feito, SE PASSAR, veja os assuntos que você dominou e também aqueles que o score foi menor de 59% e volte a estudá-los. Não olhe as respostas erradas nem as certas por enquanto.

– Após ter estudado apenas os assuntos que perdeu, tente o mesmo simulado novamente, claro que isso não é para ser feito em seguida, estude o assunto de verdade para aprender. Eu levava 2 dias estudando os assuntos que perdia, para quando fosse fazer o whizlabs na segunda vez, passar com o bom score. Então tirava um dia para ler e o outro para implementar N classes.

7º passo: final

-Aqui você vai estudar as questões erradas dos simulados e perguntar: “por que errei?”
Leia a resposta do whizlabs, porque a “letra B” é correta e as demais não e acesse a referência da documentação indicada.

-Agora monte seu próprio simulado com apenas os assuntos que deixam você menos seguro, tipo: no início monte na seqüência os níveis das questões:
Fácil 60% Intermediário: 20% Avançado: 20%.

-Depois você começa a diminuir do fácil e aumentar proporcionalmente os níveis intermediários e avançados.

-Depois dessa bateria de simulado você já está “calejado”, não acha? Então vamos consolidar os assuntos e dar uma lida básica no resumo de cada capítulo e marcar o exame.

Conclusão:

Essa foi uma tática que usei para fazer a certificação, porém visando aprendizado nos assuntos abordados, pois não pretendia estudar para SCJP e três meses depois ficar com “aminésia parcial ou total nos principais assuntos”. Isso acontece quando decoramos, mas no meu caso não quis ir por esse caminho, mas nada garante que não vou ter “amnésia” nesse caminho que segui, porém até hoje as regras estão tão claras que parece que li ontem o assunto. Claro que a parte de API (que é uma decoreba de classes) eu acho normal esquecer uma, duas ou mais, porém a essência da tecnologia, fundamentos, OO, o uso de Exception, etc, isso é base para qualquer caminho que você for seguir: JME, JEE por exemplo. Então recomendo a todos que estudem os assuntos “para sempre” e não apenas para passar.

O meu objetivo com a certificação não foi exibir o certificado e sim testar meus conhecimentos com a tecnologia. Acredito que não há “ninguém” melhor para avaliar seu conhecimento com a tecnologia que a própria Sun. O exame não é feito como as provas que fazemos na faculdade, há estudos para desenvolver um exame desse tipo e quem lê livros da Kathy percebe o quanto ela fala a respeito e é claro que é preciso ler entre linhas para abstrair esses pontos chaves. Na minha opinião, os exames não são feitos apenas para a Sun ganhar $$$, em muitos casos a marca vale mais que bilhões de dólares na conta, podem ter certeza…

Por fim, espero que tenham gostado do post. Aqui estão os materiais que utilizei:

Cronograma da Semana

Resumo de Bolso Pontos Chaves

Cartões Pedagógicos (enviado por colega)

Tactica de Estudo SCJP

Obs.: Muitas pessoas passaram na SCJP e não usaram nada parecido com o que foi descrito aqui, mas isso vai de cada um. “Estudar é uma tarefa muito pessoal”. Eu mesmo sofro com o calor da Bahia para estudar, ja que no meu Ap não tem ar-condicionado.

Flw! Abraços!! Até segunda com mais um novo post!

Read Full Post »

Salve, Salve! Bom, hoje vou falar um pouco sobre o exame 310-055 e para aqueles que pretendem ser Sun Certified Programmer Java – SCJP, aí vão algumas dicas. O que vai conter aqui é apenas a experiência que tive com essa certificação em minha jornada de 14 meses de estudo.
As informações sobre o exame 310-055 encontram-se em: Site da Sun
Livros Recomendados:
– Guia Certificação Java – Exame 310-055 – Kathy Sierra

– Certificação Java 5 – Roberto Rubinstein

Obs: Ambos disponíveis em português

Como fazer o exame?

Para fazer o exame é simples, basta ligar para Sun 0800-55-7863 e solicitar o voucher* e informar qual exame deseja: SCJP, SCWCD, SCJA, etc. Após a solicitação, em até 2 ou 3 dias úteis você recebe um e-mail para efetuar o pagamento em boleto do voucher, que custa R$ 330,00 (no Brasil). Após a confirmação de pagamento a Sun envia o voucher para o endereço informado na solicitação, em até 20 dias.

*Voucher – é um passaporte que você vai usar para marcar sua prova.

Validade: Você tem até um ano para fazer a prova.

Marcando o exame: após ter estudado bastante, é hora de marcar a prova e o processo é feito apenas on-line. O candidato deve marcar o exame de 10 a 15 dias antes da data que pretende fazer, pois caso seja necessário cancelar o exame, somente é possivel até três dias antes da data agendada.
Ex.: Agendo o exame para dia 20/03/2008 então somente posso cancelar esse exame até o dia 17/03/2008, porém tem que ter cuidado com o fuso horário, pois não é baseado no horário de Brasília.

O exame:

Antes de iniciar o exame real a Sun vem com umas 10 perguntas, apenas para saber o nível dos candidatos do exame. Porém como há rumores de “força maior” sobre esse mundo, dizem que não é recomendado marcar a opção “Expert”, então marquei beginner e não é necessário ler o que está perguntando não, assim não perde tempo, apesar que dizem que o tempo nessa parte não conta, mas no momento não prestei atenção.

Fase 2: As primeiras questões. A Sun durante todo o tempo vai tentar tirar sua atenção, como por exemplo:

protected class Teste1{

int z=10;

public static void main(String ars[]){

int z=10;

System.out.println(z);

}}

A – Compila e imprime 10

B – Não compila por que mudou o nome de “args”

C – Lança uma exceção NullPointerException

D – Não compila

A resposta para essa questão é letra D, devido o modificador protected não ser um modificador válido para classe pai.

O que é mais cobrado no exame?

Percebi que o exame é bem focado nos seguintes objetivos: fundamentos e OO. Porém entender OO de forma fluente é uma boa garantia de se passar no exame, mesmo que o programador não seja um expert em API, threads, etc.

Como são cobrados os novos recursos Java 5?

Os novos recursos Java 5 são cobrados a todo momento, como as regras de Wrappers, generics, var-args as novas api. No meu exame, 30% das questões ficaram para esse aspecto. O exame está bem direto ao objetivo: “ficar longe dos bits e mais próximo das Api.”

E o tempo é suficiente?

Sim. Porém o candidato deve estar bem preparado para o exame, caso contrário, o tempo se esgota e o candidato vai marcar a última questão restando apenas 5 minutos e isso aumenta o risco de ver a mensagem “fail”.

Estilo das questões do exame: total 72 questões

Múltipla escolha: é onde tem mais pegadinhas. Muita atenção a elas e desconfie daquelas que as respostas aparentam ser óbvias. Antes de responder, analise sempre as respostas e o código e veja se há quebra das regras de fundamentos, OO, antes de marcar a opção que demonstra ser a mais óbvia.

Drop: dizem por ai que são as questões mais complicadas no exame, porém, considero um “certo mito”, pois é uma das questões que o candidato tem certeza que uma das opções dadas tem que ser preenchida nas lacunas em branco e que o código ali está correto. Não há pegadinhas nessas questões, porém exige que o futuro programador tenha praticado e muito durante a fase de preparação, já que esse tipo de questão está bem próximo das questões mais práticas.

Mais de uma opção correta/errada: Essas questões também tem pegadinhas, como as de múltipla escolha, porém a diferença aqui é que o exame informa quantas opções você deve marcar. Se o exame mencionar duas corretas/erradas, localize as duas respostas.

Táctica de ser um bom administrador de tempo no exame

– Primeiro, fazer todas as questões do exame normalmente; quando a questão for muito longa e tiver uma sintaxe com mais de 30 linhas, marque para revisar. Não faça as drop logo de cara, apenas abra a questão, olhe as opções, anote o número da questão e do lado coloque a resposta que achou válida. (essa questão consome muito tempo)

– Após ter feito todas as questões simples você vai estar no final do exame. Ele vai te informar que algumas questões não foram respondidas, ou seja, ficaram em branco. Claro que você sabe que são as de drop ( no meu caso somente apareceram 10 questoes desse tipo) então vá fazê-la, porém agora com mais calma e nessa altura sua ansiedade de saber quais as próximas questões não existe mais.

– Agora resta as questões marcadas para revisar e analisar. Tinha questão de código com 45 linhas.

– Pronto, agora vamos estar na casa de +- 1:20h para terminar o exame, então pode dar uma relaxada nesse momento (se espreguiçar, beber uma água). Em seguida comece a fazer o simulado novamente, revisando da primeira questão e perguntando “por quê?”, “as outras alternativas não são verdadeiras?”. Exceto aquelas que estavam claramente que não compilava (onde você já identificou isso na primeira fase).
Terminando isso, devem faltar uns 20 minutos para o final do exame. Ai você decide se vai finalizar o exame ou revisar mais uma questão. No meu caso finalizei, pois começei a sentir uma leve dor de cabeça.

– Na revisão é normal identificar as pegadinhas e as possíveis questões que você estaria perdendo por uma pequena falta de atenção.

– Não revise as questões de drop, se tentar o exame vai apagar a sua resposta anterior, porém o exame emite uma mensagem a respeito. Esse foi um dos motivos que deixei por último as de drop.

Tempo nas questões:

Não demore mais de 3min em uma questão, seja ela qual for, assim você ganha tempo na revisão.

Conclusão:
Antes do exame procure relaxar e não pegar no livro de forma do tipo “querendo aprender”. Apenas leia resumos e pegue um papel em branco e anote todas as regras que surgirem em sua mente sobre cada assunto.
Procure também dormir bem antes do exame para não chegar com o corpo muito cansado e o dia que escolher também é essencial, não faça o exame em um dia que você está muito cansado, tipo uma sexta-feira que seu corpo está pedindo o final de semana. No meu caso escolhi a segunda-feira, pois começo a semana com bastante energia.

No dia do exame procure chegar 30min antes e relaxar o máximo possível, converse com a secretária do centro autorizado, ouça uma música (para aqueles que têm mp3/mp4). E depois é partir para a sala de justiça.

Falow! Abraços a todos e espero que tenham gostado.

Read Full Post »